terça-feira, 22 de novembro de 2011

Cine-debate pelo Dia Internacional de enfrentamento a violência contra a mulher

Dia 25 de novembro é a data do Dia Internacional de Enfrentamento a Violência contra mulher. Para fazer a discussão, o Coletivo de Mulheres vai realizar um cine-debate sobre o tema da violência contra mulher, com a exibição do filme "Baixio das Bestas" de Cláudio Assis. O filme começará às 18:00 na sala C5 do setor II (auditório da Antropologia).

Intervenção em prol de fraldários na UFRN

No dia 20 de novembro realizamos uma intervenção nos corredores da CIENTEC para questionar a inexistência de fraldários no campus da UFRN.



Penduramos fraldas sujas e interrogamos os passantes pelos fraldários da UFRN, com muita alegria, música e descontração mostramos nossa indignação frente a ausência de uma infra estrutura mínima que auxilia muito as mâes e pais estudantes.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Carta aberta à comunidade acadêmica

(Como resultado da intervenção por fraldários realizada no dia 20 de outubro na CIENTEC, construímos uma carta direcionada a toda comunidade acadêmica mostrando a leitura que fazemos do contexto em que se insere essa reinvindicação).


           A UFRN vem passando por uma fase de grande crescimento, sua estrutura vem sendo aprimorada e ampliada, mais cursos vêm sendo criados, o número de vagas para alunos vêm aumentando a cada semestre e o quadro de professores efetivos vem crescendo. Isso se dá no âmbito de um amplo programa de desenvolvimento econômico e social encampado pelo governo federal, no qual as universidades públicas também se inserem. Esse novo contexto vem trazendo novas possibilidades e novos desafios. Grupos sociais excluídos, que há pouco tempo não tinham acesso à universidade hoje conseguem entrar de forma mais massiva, as mulheres, historicamente inferiorizadas no mundo do trabalho e da ciência, são hoje maioria nas universidades brasileiras. Porém, os desafios para permanecer e efetivar os estudos continua, e se não considerarmos esses limites seremos coniventes com uma universidade que historicamente reproduz as desigualdades sociais.
A UFRN como espaço público, se coloca como um ponto fundamental de formulação de conhecimento, mas também como espaço de construção de novas e mais justas formas de convivência, de participação política, de trabalho, de arte, de cultura e etc.. Não existe hoje em nenhum campus da UFRN um banheiro adaptado para as mães e gestantes, que as permita amamentar e trocar seus filhos e filhas num ambiente limpo e saudável. Não há espaço para as mães, os pais e as crianças permanecerem em nenhum setor da universidade, restando à maioria apenas as cantinas, os corredores e as salas de aula. Por isso, no último dia 20 de outubro, enquanto se dava a CIENTEC, realizamos uma intervenção com o questionamento: “Onde estão os fraldários da universidade?”, com a intenção de conscientizar e mobilizar o público acadêmico para urgência dessa infra-estrutura. Também não se tem nenhuma residência estudantil que comporte estudantes com filhos e possibilite a permanência das estudantes do interior.  Além disso, temos uma escola de educação infantil que reserva apenas quatro vagas para filhos de estudantes e uma creche situada no campus da saúde, com vaga para apenas trinta crianças, divididas entre filhas (os) de estudantes, servidores e comunidade externa.
A prova dessa necessidade vem sendo demonstrada em importantes relatórios. No último estudo feito nas universidades federais brasileiras constatou-se que 10% dos estudantes têm filhos. O Coletivo de Mulheres realizou um questionário em quatro setores da universidade e constatou que num total de 80 mulheres entrevistadas, 15% são mães e entre estas, 58% possuem renda mensal de até um salário mínimo. Entretanto, na UFRN nada tem sido feito para modificar esse quadro. O orçamento de assistência estudantil não garante o auxílio necessário para os pais e mães estudantes e nem oferece a estrutura física para corresponder a essas necessidades.
É pensando nisso, que nós mulheres, estudantes organizadas no Coletivo de Mulheres da UFRN, viemos manifestar nossa indignação, compartilhar nossos questionamentos e exigir uma assistência estudantil sensível e compromissada com os estudantes que têm filhas (os). Portanto, exigimos a garantia no planejamento e no orçamento da universidade, espaço para políticas de assistência para as mães e pais estudantes, possibilitando-os seu livre e pleno desenvolvimento enquanto estudantes universitários.
                                                                                                     
                                                                                                     Coletivo de Mulheres da UFRN
"Eu quero creche, quero fraldário.
Sou estudante universitária!"

"Eu vou trocar eu vou trocar, me diga como é que eu faço.
Eu vou trocar eu vou trocar a fralda do meu bebê!"

"Cadê? Cadê? Cadê o fraldário pro meu bebê?
Cadê? Cadê? Cadê o fraldário pro meu bebê?
Cadê? Cadê? Cadê? Cadê o fraldário pro meu bebê?"



quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Noite das frrrriiidas...





No dia 11 de agosto as fridas tomaram conta do DCE. Com a peça de teatro "As cores avessas de Frida Kahlo", as meninas do Projeto Cores arrasaram. Vamos torcer por elas lá no México. Uhuu


Ai tão as fridas que duraram até o final.

domingo, 26 de junho de 2011

Marcha das Vadias

Mulheres, meninas...
Como devem ter ouvido falar, no dia 4 de junho aconteceu a Marcha das Vadias em São Paulo. Onde se reuniram mais de trezentas pessoas pra mostrar sua indignação frente aos comentários e piadinhas ultra-machistas  realizados no programa CQC e dizer: nem putas, nem santas, nós somos livres!
Saiu um artigo de uma das meninas que organizou que está bem legal: http://brunaprovazi.wordpress.com/2011/06/05/nem-putas-nem-santas-livres/


                                                                 Valeu mulherada!!!

Dia 18 rolou a Marcha da Liberdade aqui em Natal, como tava todo mundo na onda do #foramicarla, não pudemos estar presentes como queríamos. Por isso, nessa próxima quinta (30/06) vamos nos reunir, ver o vídeo da Marcha das Vadias e discutir nossas próximas intervenções. Além de tentar pensar as possibilidades desse feminismo que vem conseguindo apontar onde está sendo formado o pensamento conservador e sexista na nossa sociedade, a partir da novíssima e revolucionária "cyber-mobilização".
Ah outra coisa pra esse dia é a construção de um questionário pra gente realizar no próximo semestre, com o fim de conhecer melhor as mulheres estudantes da UFRN.

Então pronto.
Acho que pode ser no nosso esconderijo secreto né. (Embaixo da árvore do DCE)
Que horas: 17:30
Quando: Quinta-feira - 30/06


Bora gente. 
abraços




sábado, 21 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Colorimos e Intervimos - 17 de Maio

Felicidade, teatro, batuque, cores e tudo mais.Terça feira, dia 17 de maio, fomos à rua para dar visibilidade ao dia de luta contra a homofobia, ao direito de amar e de liberdade.

O ato começou no começou com uma concentração no Centro de Convivência da UFRN por volta das 12h, depois seguimos para o Restaurante Universitário, em seguida o circular foi um ponto de intervenção.Às 15h estávamos no Via Direta e na passarela ficamos mais de uma hora. Com uma boa receptividade da população que as vezes nem sabia o que era homofobia, seguimos acreditando na necessidade de refletir, comunicar e agir...

domingo, 8 de maio de 2011

Calendário de atividades pra semana

Bom meninas, como vem sendo discutido nas reuniões, estamos organizando o ato do dia 17 de maio (Dia Internacional contra Homofobia). Na última quinta tiramos algumas datas pra realizar as atividades, assim como os grupos responsáveis. 
Cris elaborou um calendário pra gente se situar:


- Segunda (09/05) às 14h no DCE:
Confecção de materiais para divulgação: cartazes, lambe-lambe,
encaminhar o Zine. Há tbm o flyer pra fazer, mas acredito que quem vai
fazer isso, preferirá em casa, então é bom dar o prazo para até terça,
dia 10. Assim o material de divulgação fica todo pronto uma semana antes
do ato.

- Quinta (12/05) às 16h no DCE:
Grupo de estudo em que cada uma vai ler um texto e levar para discussão.

- Sábado (14/05):foi pensado ser o dia todo, mas não marcamos nem o início, nem
o local. Acredito que as 10h no DCE é possível:
Oficinas de Teatro, Batucada.


Os grupos ficaram divididos da seguinte maneira:
Zine: Fernanda Colanzi, Vitória, Nika e Marina.
Teatro: Louise, Folha e Clara
Stencil: Marina e Valéria. Ainda não há data pra isso.
Bandeira: Folha, mas temos que ajudá-la. E não há data para a confeccão
ainda
Batucada: Clara e Folha à princípio mas eu e Luna entraremos em contato
com as meninas do Pau e Lata
Divulgação: além daqueles materiais a serem produzidos há tbm um release
para a imprensa. Que eu não sei quem vai fazer.

Além disso tem um evento rolando na cidade sobre Direitos Humanos e Cidadania LGBT que precisamos participar:


Programação
QUINTA, dia 12:
Nalva Café Salão
Exibição do filme “Madame Satã” (Brasil, 2002), de Karim Aïnouz. A
programação faz parte do Seminário “Direitos Humanos e Cidadania LGBT”.
Endereço: Av. Duque de Caxias, 110, Ribeira. Início: 19h. Informações:
3212 1655.

SEXTA, dia 13:
Nalva Café Salão
Exibição dos documentários “Basta um dia” (Dir. Vagner de Almeida) e
“Borboletas da Noite” (Dir. Vagner de Almeida). A programação faz parte
do Seminário “Direitos Humanos e Cidadania LGBT”. Endereço: Av. Duque de
Caxias, 110, Ribeira. Início: 19h. Informações: 3212 1655.

 Seminário
“Direitos Humanos e Cidadania LGBT”. Palestrantes: Deputada Federal
Fátima Bezerra, Deputado Estadual Mineiro e Bibi (Astra). Coordenação de
Berenice Bento - Núcleo Tirésias/UFRN. Início: 14h. Local: Auditório do
NEPSA – Campus da UFRN (anexo do CCSA).

Essa programação tá no site do Mineiro: http://mineiropt.com.br/noticias/direitos-humanos-e-cidadania-lgbt-e-tema-de-seminario-na-ufrn/


abraço e vamo que vamo...

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Reencontro das mulheres viajantes do EME!

Meninas, queremos fazer hoje, dia 27, um reencontro da viajem, pra trazer fotos, histórias, pensamentos, idéias... Tudo muito bem regado a vinho, comidinhas e música, o que acham?
A viajem foi um aprendizado muito interessante e não podemos deixar nossa energia coletiva se esvair, agora em diante temos que focalizar tudo que saltou de nossas cabeças e pensar em formas de ação e intervenção.


Ah o blog tá precisando das fotos do EME, quem puder enviar, mande pro email: www.feministasufrn.blogspot.com

Sim, o horário do reencontro é 17:30 da tarde e o local é no pátio do DCE.

beijão gurias
até

terça-feira, 19 de abril de 2011

LISTA DE PARTICIPANTES DO 4° EME

,
MEU NOME ESTÁ NA LISTA, E...

  • O que fazer?


Mandar um e-mail para feministasufrn@gmail.com confirmando minha participação e enviando telefone.

Amanhã 20/04: 

As 11h no DCE teremos uma reunião para as instruções de viagem e nossa organização.

Hora de saída do ônibus: 22h do DCE-UFRN

  • O que levar para a viagem?

- Pessoal: Colchonete, lençol, toalha, materiais de higiene pessoal, boas energias e muita sede de conhecimento/compartilhar, sombrinha um casaquinho leve...

- Quem tiver máquina fotográfica, filmadora, gravador...LEVAR

- Coletivo: Recortes de revistas e jornais, sites, vídeos... sobre o tema da prostituição. Esse será o tema da oficina que o RIO GRANDE DO NORTE irá realizar. E todas que vão devem colaborar.

-Boas músicas e filmes, pois são 20h de ônibus;

-Um ranguinho/lanche, água.


O MEU NOME NÃO ESTÁ NA LISTA:
Nós voltaremos dia 25 de Abril com um calendário firmado das atividades do próximo período. Se organize para acompanhar esses espaços, Serás sempre bem vinda!

Mesmo as suplentes devem seguir as orientações finais.


LISTA DAS MENINAS QUE PARTICIPARÃO DO 4° EME

Nome
Alessandra Gomes de Lima
Ana Carla Gregolin Mendes
Artemisa Mendes
Bruna Samara Louzá Santos Bezerra
Cristina Diógenes Souza Dantas
Cynthia Rejane
Demonízia Nunes Fernandes
Elizabeth Olegario Bezerra da Silva
Emanuelly Bezerra
Fernanda Colanzi da Cruz
Fernanda Emilienne Pontanegra Poupard
Flávia Ionara Vieira da Silva
Igara Melo Dantas
Isabel Andrade Lopes de Sousa
Ana Izabel Bezerra Hister Pontes
Jane Claúdia da Silva   
Jéssika Emanuelli Pereira Lima
Joyce Oliveira da Rocha
Jucielle Elenuska lima da Costa
Larissa Azevedo de Medeiros
Larissa Caroline de Lima Paraguassú
Lígia Liziane Gomes da Silva
Luana Araujo de França
Lucicleide da Silva Araujo
Luna Dalla Rosa Carvalho
Luzia Lucieneide Gomes da Silva
Marcela Bulhões
Maria Betânia Soares Batista
Maria das Graças Dantas
Maria das Graças Silveira Gomes da Costa
Marina de Lourdes Soares Araújo
Maynara Costa de Oliveira Silva
Melayne Macedo Silva
Morgana Lobão dos Santos Paz
Naara de Oliveira Martins 
Nativa Yawanawá Souza Gama
Patrícia da Cunha Dantas
Paula de Paiva Salazar
Paula Mariana Araújo Oliveira
Priscila Tinoco de Santana Lima
Raissa de Lourdes F. Estrela 
Rayane do Nascimento Ribeiro
Valéria Reis
Vanessa Milena Alves de Sousa 
Verônica Eulália de Medeiros
Elisangela Deolinda
Vitória Céli Félix de Medeiros
Cláudia Juliette do Nascimento Araújo
SUPLENTES 
1
Ariane Rochele Mendonça
2
Marília Farias Xavier
3
Nathália Santana Cordeiro
4
Sumara Leide da Silva 

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Bora, bora, bora, o 4º EME é agora!



O 4º Encontro de Mulheres Estudantes da UNE já tá aí!

Nessa semana vai se realizar o 4º EME, em Salvador na Bahia. Vai ser de 21 a 24 de abril, em plena semana santa. Conseguimos o ônibus com a reitoria, e o único custo que teríamos é a inscrição de R$10,00 (que inclui os custos de alimentação e alojamento). Sabemos que tá meio em cima, mas só conseguimos resposta da reitoria na sexta feira.

Vamo lá! Vai ser uma oportunidade legal de trocarmos experiêcias com meninas de outras universidades e conhecer o debate nacional sobre inserção das mulheres no espaço público, assistência estudantil e combate ao machismo na universidade.

O ônibus vai sair na quarta feira (dia 20) às 11 horas da noite, no shopping Via Direta.


Liguem pra gente
Luna: 87432963
Mel: 88286823
Raíssa: 88912006
Abraço

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Tá chegando o II EMERN! "A inserção das mulheres no espaço público"

O II Encontro de Mulheres Estudantes do RN já tá se aproximando. Vai ser nos dias 15 e 16 de abril, por isso vamos nos organizando pra fazer valer a pena!

LOCAL: Auditório do DCE UFRN
DATA: 15 e 16 de abril

Vai aí a programação:

DIA 15 - Sexta-feira
9h - mística de abertura
10h - Oficina: Mulheres no espaço público
12h - ALMOÇO
14 - Oficina: mulheres na universidade - contexto da UFRN
15:30 - Lanche
16h - Oficina BATUCADA FEMINISTA
18:30 - Oficina: Sexualidade
20:30 - Janta
9h em diante - Atividade Cultural - Calourada do setor II

DIA 16 - Sábado
10h - Oficina: "Aborto de quem?"
12h - Oficina de culinária vegetariana
14h - Oficina: Mercantilização e prostituição
16h - Avaliação final do encontro

Esse encontro vai ser uma oportunidade de tirar as questões que serão levadas para o EME Nacional que acontecerá em Salvador/BA de 22 a 24 de abril. O tema desse encontro será: O ABRE ALAS QUE AS MULHERES VÃO PASSAR - inserção das mulheres no espaço publico. É muito importante que a gente possa construir uma plataforma que reúna os relatos das discussões e os encaminhamentos resultantes do nosso encontro estadual.

É nessa data também que irá se formar o grupo de mulheres que poderá estar presente na etapa nacional.
Vamo lá gente, tá em cima da hora, mas tem tudo pra acontecer. Quanto mais mulheres, mais realidades, experiêcias e energias pra pensarmos em como superar as barreiras impostas por essa sociedade machista e desigual, dentro e fora da universidade.

INSCRIÇÕES: feministasufrn@gmail.com

terça-feira, 15 de março de 2011

Ato Unificado pelo Dia Internacional da Mulher

Nos dias 16 e 17 de março, estaremos participando do ato unificado pelo Dia Internacional da Mulher de Natal. Estarão presentes movimentos sociais, sindicatos e centrais sindicais para lançar o tema: MAIS MULHERES NO PODER, MAIS PODER PARA AS MULHERES.

A ação começará dia 16 quando será montado um acampamento feminista no bairro Cidade da Esperança, com as mulheres vindas do interior do estado.
Dia 17, ás 8 horas da manhã estaremos concentrando no local do acampamento para começarmos a caminhada até o IFRN.

Chamamos todas e todos para participarem de mais uma comemoração do "8 de março"! Como forma de marcarmos nossas conquistas, desafios e lutas por uma sociedade menos machista e desigual: em que a pobreza seja erradicada, onde o trabalho entre homens e mulheres seja valorizado igualmente, em que a violência contra as mulheres seja combatida e que o aborto seja um direito garantido em lei.

Além disso esta será uma oportunidade de manifestar nosso descontentamento com a atual gestão da prefeitura municipal de Natal e dizer que não basta uma mulher estar no poder se ela não se compromete com as necessidades e lutas das mulheres trabalhadoras.

Vamo pra rua mulherada!!!!


Qualquer informação:
feministasufrn@gmail.com

I Mostra Cine Feminista



A partir de amanhã terá início a I Mostra Cine Feminista que se realizará no Nalva Melo Café Salão (Av. Duque de Caxias, 110. ribeira).

O evento acontecerá do dia 16 à 18 de março, sempre às 19hrs!

A entrada é gratuita

Para ver as sinopses e os filmes que serão apresentados, acesse: http://cinefeministanatal.wordpress.com/

domingo, 6 de março de 2011

Ato contra a homofobia e a lesbofobia na UFRN


Na última quinta-feira(03 de março), realizamos o Ato Contra a Lesbofobia e Homofobia no centro de convivência da UFRN. A idéia da realização do ato se deu como uma forma a dar destaque ao preconceito contra os homossexuais que existe dentro da universidade, pois recentemente duas meninas foram agredidas verbalmente e fisicamente na recepção aos calouros da UFRN, por pessoas que se incomodaram ao verem elas namorando.


O ato contou com a presença de diversos estudantes da UFRN, do Grupo Universitário em Defesa da Diversidade e Expressão das Sexualidades (GUDDES-RN), do Grupo afirmativo de Mulheres Independente (Gami) e da Marcha Mundial das Mulheres.

Várias faixas coloriram o centro de convivência, sendo algumas confecciondas pelo nosso Coletivo. A batucada feminista deu início ao ato, seguida pelo Beijaço que marcou o protesto e por fim caminhamos até a reitoria para a entrega do manifesto ao reitor.

Confira mais fotos no nosso álbum:  http://www.flickr.com/photos/feministasufrn
-----------------------------------------------------

Nos bastidores: a OFICINA

No dia anterior ao Ato, fizemos uma rápida oficina para a produção das faixas. Após muita correria alecrim acima e abaixo, conseguimos o material necessário para deixar o centro de convivência bem chamativo e bonito! :)  E no meio do caminho, sem nunca imaginar que aquilo ainda existia, nos deparamos com o famoso bundex! Uh-lá-lá!


Pré-Filminismo

Na segunda-feira(28/02) passada fizemos nossa sesssão pré-filminismo, na qual assistimos o filme Anjos do Sol para fazermos um debate antes do 1ª Filminismo, que ocorreria no outro dia na UFRN.

E para começar o filme bem, colocamos a mão na massa e preparamos um ótimo rango vegan! Com direito a lasanha de soja, cupcakes de chocolate e pasteizinhos de soja levados ao forno! Hummmm

Será que depois de toda essa propaganda você não vai participar das sessões conosco?


Alice que o diga!

Fiquem atentos pois estamos planejando um Cine Feminista para março. Em breve colocaremos a programação :)

quarta-feira, 2 de março de 2011

ATO CONTRA a LESBOFOBIA E HOMOFOBIA! 03/03 no Centro de Convivência



No dia 21 de Fevereiro duas meninas foram agredidas verbalmente e fisicamente dentro do campus da UFRN durante a recepção de calouras e calouros, por estarem se beijando. A reitoria se posicionou em repudio, mas nada concreto foi feito ainda.

Então estamos convocando tod@s @s estudantes da UFRN e movimentos sociais para fazer um ato nessa quinta feira 03 de Março às 12h no Centro de Convivência, que iniciará com um BEIJAÇO e depois iremos em caminhada até a reitoria solicitar:

-Uma campanha contra a lesbofobia e homofobia;

-Abertura de debate sobre o sistema de segurança da UFRN;

-A construção de um programa de valorização da produção artístico e cultural das/os estudantes da UFRN e não financiamento da reitoria a qualquer tipo de intervenção artística machista e preconceituosa.

Para participar NÃO PRECISA SER LESBICA OU HOMOAFETIV@, basta transformar indignação em AÇÃO...  ou melhor em BeijAção!

LESBOFOBIA é CRIME! Homofobia é CRIME!
VIVA A DIVERSIDADE!
Dessa luta não me retiro!

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Prostituição LEGAL para quem?

Nessa terça feira dia 01 de Março às 17:30h, no Auditório do DCE realizaremos a I sessão do Filminista, que como objetivo uma vez no mês promover um encontro de estudantes para assistir um filme, debater a temática abordada, e construir uma intervenção coletiva sobre esse tema. Nessa I atividade de terça estaremos tratando da PROSTITUIÇÃO, um tema ainda muito polêmico tanto nos movimentos feministas quanto nos movimentos mistos.  

 Independente da sua posição  venha participar do debate, pois qualquer que seja a sua opinião irá colaborar para um bom momento de troca de experiências e de reflexão critica sobre o tema.  Como convidada teremos Diana -Presidenta da ASPRORN -Associação das Profissionais do Sexo do Rio Grande do Norte.

Segue a sinopse do FILME:

Anjos do Sol conta a saga da menina chamada Maria, de quase doze anos, que no verão de 2002 é vendida pela família, que vive no interior do nordeste brasileiro, a um recrutador de prostitutas, imaginando que a garota estaria indo viver em um local melhor que vivia, pois não sabiam que se tratava exatamente o recrutamento. Depois de ser comprada em um leilão de meninas virgens, Maria é enviada para um prostíbulo localizado numa pequena cidade, vizinha a um garimpo, na floresta amazônica. Após meses sofrendo abusos, Maria consegue fugir e atravessa o Brasil na carona de caminhões. Ao chegar ao seu novo destino, o Rio de Janeiro, a prostituição se coloca novamente no seu caminho e suas atitudes, frente aos novos desafios, se tornam inesperadas e surpreendentes.

APAREÇAM!!!


AGENDE-SE


FEVEREIRO
22 e 23-Curso:O Feminismo e Anti-Sexismo-com Nalu Faria- SINDPREVS 18
23- Roda de conversa: Revogação Já!R$2,20 é um roubo.Local: Auditório CB 13h
24- Ato público contra o aumento de passagem no Baldo/Centro 8h
25-Ato Contra a Legalização da Prostituição no
     Cinema do Shopping MidWaya 18h

MARÇO
01-FilmeNismo- Filme Anjos do Sol- DCE/UFRN 17:30h
05- Bloco Poetas,Carecas, BRUXAS e lobisomem /Praça Ponta Negra16h
08- Bloco Sem preconceito eu vou! Redinha 14h
15- Acampamento Feminista
16- Ato Unificado Dia Internacional da Mulher
19- Plenária Marcha Mundial das Mulheres

Mulheres em Movimento Mudam o Mundo! Nossa ação no 08 de março!




Esse ano completamos 101 anos do dia Internacional das Mulheres, data de luta e visibilidade das pautas feministas, construído a partir da auto-organização das mulheres socialistas que denunciavam a exploração e as mazelas da sociedade sexista e capitalista.
Ano passado, a Marcha Mundial das Mulheres reuniu cerca de três mil mulheres de todo o Brasil que marcharam de Campinas a São Paulo do dia 08 de março até o dia 18, construindo um grande jornada reunindo mulheres de diferentes todo o Brasil. Essa foi a terceira ação internacional da MMM que integrou mais de 160 países e encerrou no dia 17 de outubro na África. A violência e a pobreza sexista, foram eixos que iniciaram a MMM em 1995 e ainda se apresenta com centralidade em sua estratégia.
Éh com a imagem dessas mulheres que buscamos construir nosso 8 de março para reinvidicarmos e lutarmos pelos nossos direitos. Para isso iremos as ruas com nossa Batucada feminista nos blocos carnavalescos ‘SEM PRECONCEITO EU VOU, terça (08/03) na Redinha e no sábado (05/03) no  ‘Poetas, Carecas, BRUXAS e Lobizomem’ em Ponta Negra. No dia 16 teremos um grande ato unificado junto com o MLB, MST, LGBT, movimento sindical, secundarista e partidário, e encerraremos as atividades dia 19 plenária da Marcha Mundial das Mulheres PARTICIPE!
I EMERN
I Encontro de Mulheres Estudantes do Rio Grande do Norte

De 21 a 24 de abril deste ano acontecera o IV EME (Encontro de Mulheres Estudantes) da UNE, em Salvador/BA, convocado no XIII CONEB. Esse encontro terá como tema a inserção das mulheres no espaço publico: O ABRE ALAS QUE AS MULHERES VAO PASSAR.  Assim pensamos como seria interessante realizarmos uma versão estadual desse encontro que pudesse pautar questões para serem levadas para a etapa nacional.
Com isso teremos alem de um espaço de discussão em que possam ser trazidas e debatidas situações que as mulheres estudantes enfrentam nas diferentes regiões do estado, também a formação de uma rede de atuação com condições de defender causas e pautar lutas em comum. A data do encontro esta prevista para 1 a 3 de abril, e os temas principais serão:
·         Acesso e permanência das estudantes grávidas,
·         Profissionalização da prostituição,
·         Saúde das mulheres estudantes,
·         Mulheres e participação política,
·         Aborto.


Convocatória IV EME da UNE 2011

                  O 13º CONEB da UNE, realizado entre os dias 15 e 17 de janeiro, no Rio de Janeiro, convoca a todas as estudantes brasileiras a participarem do IV Encontro de Mulheres Estudantes da UNE, que vai ocorrer entre os dias 21 e 24 de abril, em Salvador, Bahia.
                 O 13º CONEB da UNE, realizado entre os dias 15 e 17 de janeiro, no Rio de Janeiro, convoca a todas as estudantes brasileiras a participarem do IV Encontro de Mulheres Estudantes da UNE, que vai ocorrer entre os dias 21 e 24 de abril, em Salvador, Bahia.
                 O EME surgiu em 2005, por iniciativa da diretoria de mulheres da UNE, com o objetivo de ser um espaço de auto-organização e fortalecimento do debate feminista na entidade, contribuindo no combate ao machismo e todas as formas de opressão sofridas pelas mulheres dentro das universidades e no movimento estudantil.  A segunda edição, que ocorreu em 2007 consolidou o Encontro e permitiu a criação de uma agenda própria.
                 Em 2009 o EME contou com a participação de 400 estudantes de todo o Brasil. Com a campanha “Mulheres transformando a universidade” o Encontro proporcionou debater a universidade a partir do olhar das mulheres. Creche, assistência estudantil, currículos acadêmicos que abrangem a discussão de gênero, educação não sexistas são pautas que derivaram do IV EME e que mobilizaram a estudantes nos últimos dois anos. Além disso, a mercantilização do corpo das mulheres, os trotes e calouradas machistas foram denunciados com veemência pelas mulheres estudantes. Por fim, este EME estimulou a criação de coletivos feministas nas universidades, com o papel de travar o debate feminista nos espaços acadêmicos, reivindicar políticas de assistências e organizar o combate às práticas machistas impostas às mulheres no cotidiano da vida estudantil.
                  O IV EME da UNE vai buscar aprofundar as bandeiras de luta do último Encontro e discutir a vida das mulheres a partir de uma perspectiva ampla, que resgate o combate às opressões vividas pelas mulheres na sociedade. Com o mote “Ô abre alas que as mulheres vão passar” o próximo EME terá o objetivo de criar uma agenda ampla que avance na discussão das mulheres nos espaços de decisão da Entidade e apresentar os desafios da mulher brasileira que, mesmo admitindo avanços no campo das políticas públicas, no acesso a educação, ainda sofrem com as duplas jornadas de trabalho, com a falta de autonomia e a mercantilização de seus corpos, com a criminalização do aborto e com os valores patriarcais e mercadológicos arraigados no seu cotidiano.
                 Antenadas com o momento atual, em que as mulheres rompem barreiras e alcançam espaços nunca antes conquistados, as mulheres da UNE buscam radicalizar as suas pautas e dizer, em alto e bom som, que ainda temos que lutar muito! Enquanto as mulheres jovens ocuparem os piores postos de trabalho, enquanto a pobreza estiver majoritariamente entre as mulheres negras, enquanto o aborto for criminalizado, a violência continuar existindo, estaremos em processo de luta e resistência!
                 Sabemos que o sistema capitalista reproduz e reforça a opressão sobre as mulheres que se acentua ainda mais se ela for negra.  Recebem os menores salários, são menos representadas na educação superior e as que mais morrem por abortos inseguros. O encontro também vai acumular para essa realidade.
A luta contra o machismo é coletiva.  É preciso que todas as mulheres se sintam protagonistas dessa luta e a encarem como sua em seu cotidiano, levando-a não só para os debates na sala de aula como também para outros espaços de atuação que participam, como Centros Acadêmicos, DCEs, nas UEEs, nas diretorias da UNE e organizações políticas.
                 Portanto, convocamos todas as estudantes a realizarem as suas atividades preparatórias em seus estados com o objetivo de fortalecer a discussão para o IV EME da UNE.
Construam suas delegações e vamos à luta por uma sociedade mais justa e igualitária!

PS. nós solicitamos a PROAE em Janeiro o ônibus da UFRN para participar! E estamos com o gás total para construir nosso I EMERN - PARTICIPE

COLETIVO DE MULHERES da UFRN/ Que treco é esse?


Você sabia que no último ano das 60 vagas abertas para residência universitária somente 8 foram ocupadas por mulheres? Mesmo sendo as mulheres maioria na universidade. Sabia que caso uma estudante residente engravide, ao ter o bebê ela é expulsa da residência? E que a universidade não garante a essa estudante o direito de continuar seus estudos, pois não há nenhuma política de assistência estudantil para mães estudantes.  E a igualdade está onde?  Há conquistas de assistência estudantil em universidades para educação infantil que chegam a bolsas de até R$400,00 quando não é ofertado creche. Mas isso só foi conquistado com muita luta, organização e cumplicidade entre as estudantes.
As mulheres são a maioria da população e estamos cada vez mais obtendo avanços no espaço público, tanto na universidade quanto no mercado de trabalho e no protagonismo político.  Porém se não estivermos organizadas para garantir políticas concretas e equidade, que garantam de fato um mundo igual para homens e mulheres, estaremos nos adequando a necessidades do capitalismo e de uma universidade pautada pelo mercado.  A construção de um coletivo de mulheres estudantes da UFRN nasce dessa demanda, de pensar COMO construir e disputar na universidade um projeto socialista e feminista.
Em novembro do ano passado construímos a I Jornada Feminista de enfrentamento à violência contra a mulher. Contando com companheiras de diferentes cursos realizamos uma série de atividades envolvendo desde estudantes de ensino médio a movimentos sociais que atuam na cidade. Desse processo construímos um documento que traz nossa plataforma de luta no acesso e permanência, ensino, pesquisa e extensão.  Conheça o documento em nosso blog e junte-se a nós, na construção de uma universidade que seja ferramenta para uma vida melhor de todas e todos.
E é esse o chamamento que queremos fazer a todas as estudantes da UFRN, a
As veteranas e calouras bem vindas ao semestre, a UFRN, ao COLETIVO DE MULHERES DA UFRN e à luta.